domingo, 9 de maio de 2010

Literaturas de informação e jesuítica

I - LITERATURA INFORMATIVA
O que é?
· É um tipo de literatura composta por documentos a respeito das condições gerais da terra conquistada, as prováveis riquezas, a paisagem física e humana, etc.
· Em princípio, a visão européia é idílica: a América surge como o paraíso perdido e os nativos são apresentados sob tintas favoráveis. Porém, na segunda metade do século XVI, à medida em que os índios iniciam a guerra contra os invasores, a visão rósea transforma-se e os habitantes da terra são pintados como seres bárbaros e primitivos.
Principais manifestações:
A Carta de Pero Vaz de Caminha:
· Descrição minuciosa da nova realidade; -- A simplicidade no narrar os acontecimentos;
· A disposição humanista de tentar entender os nativos; -- O ideal salvacionista.
 Duas viagens ao Brasil, de Hans Staden - Viagem à terra do Brasil, de Jean de Léry:
· Relato de viajantes que viveram entre os índios vários meses.
· Registro da antropofagia e descrição dos costumes indígenas

II - LITERATURA JESUÍTICA
José de Anchieta
Obras refinadas: poemas e monólogos em latim que parecem destinados a satisfazer suas necessidades espirituais mais profundas.
Obras didáticas: hinos, canções e especialmente autos, que visavam infundir o pensamento cristão nos índios.
Os autos: Obras teatrais onde o autor tenta conciliar os valores católicos com os mitos indígenas.
Há um confronto entre o bem e o mal. O bem é defendido por santos e anjos, os quais expressam o cristianismo e subjugam o mal, constituído por deuses e pajés dos nativos, misturados com os demônios da tradição católica.

Fontes:
http://educaterra.terra.com.br/literatura/resumao/resumao_1.htm
http://educaterra.terra.com.br/literatura/resumao/resumao_2.htm

Nenhum comentário: